Seja Bem Vindo(a) e volte sempre ao Blog do André Nilton Comunicador!!!

Ouça a nossa Rádio Independente FM 104.9

My Great Web page

Seguidores

terça-feira, março 20, 2012

Mulheres do Território do Sisal trocam experiências sobre comunicação.


Buscando ampliar as discussões sobre comunicação, articulação em rede e formas de divulgar o trabalho e as comunidades rurais. 


É que nos dias 14 e 15 de março mulheres que fazem parte dos grupos de produção filiados à Rede de Produtoras da Bahia participaram em Feira de Santana de uma Oficina sobre Comunicação.  As mulheres fazem parte de nove grupos de produção de municípios do território do Sisal, que também foram contemplados pelo projeto do Instituto Oi Futuro “Mulheres do Sertão- Mulheres em Rede”, que tem como objetivo informatizar os grupos de produção de mulheres, incentivando a comunicação, a divulgação dos produtos e a comercialização.


O Projeto Mulheres do Sertão- Mulheres em Rede é uma ação da Rede de Produtoras da Bahia, com o apoio do Instituto OI Futuro que vai incentivar a utilização das ferramentas de comunicação pelos grupos de produção, através de formações práticas e teóricas sobre: comunicação em rede, produção de notícias, peças de comunicação e redes sociais. Os grupos também foram contemplados cada um com um kit tecnológico, que contém: uma máquina fotográfica digital, um computador com impressora, pendrive e um modem com acesso à internet. Além disso, as mulheres também vão receber uma bolsa, para fazer um curso completo de informática.

Despertar para a comunicação – Durante a primeira etapa de formação, as mulheres discutiram sobre comunicação e o que pode ser considerado notícia. Elas conheceram técnicas de elaboração de notícias, escrita jornalística, produção de fotografia e como produzir textos para a internet. O objetivo é que elas comecem a produzir materiais de comunicação, que alimentem o site da Rede de Produtoras da Bahia, e assim dêem visibilidade ao trabalho dos grupos e potencializem a comercialização, o comércio justo e a economia solidária.

Para a jovem Erivânia Chagas , da comunidade de Tapuio, município de Araci a oficina foi um momento para trocar experiências e perceber como a comunicação pode ser importante para potencializar o trabalho dos grupos de produção. “ Podemos perceber que nós mesmas podemos fazer comunicação e divulgar o nosso trabalho, através de iniciativas simples. No começo surgem muitas dúvidas, mas com a prática vamos perceber  a importância da comunicação e de divulgar as nossas ações”, afirmou.

Fonte: Site do MOC

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fotos aéreas de Ichu Bahia, breve mais imagens internautas!

Colaboração do Fotografo ACL o Popular Mala Veia.